15.1.11

www.entrenosdoiis.blogspot.com


Pra ser poesia, eu iria pedir emprestado um pouco da sinceridade do teu olhar junto com a essência de um sorriso qualquer, menos o seu (...)
E mesmo cansada da vaga esperança aqui permaneço, as vezes em silêncio não me reconheço, mas mesmo assim sigo o caminho, chego a pensar se é o real, o certo ou apenas um deslumbre, mas são tão inebriantes os momentos vividos que a vaga esperança é tomada pelo que sinto.
                                             
                                                                    BONS VENTOS -

Um comentário:

  1. Lindo texto. Lindo mesmo!

    Abraços!
    Delicioso de ler

    ResponderExcluir

Gostou?